Babosa e as Suas Referências



A Aloe vera é tida por historiadores como o grande segredo de beleza utilizado por Cleópatra, no antigo Egito. Ela se utilizava de suas propriedades para tratar sua pele que encantava a todos. A babosa era transportada pelos soldados de Alexandre, o Grande, como medicamento de primeiros socorros para curar ferimentos, abreviando sua cicatrização.
Os chineses da antiguidade faziam uso da Aloe Vera como medicamento, isso há 6.000 anos.
Há 2 000 anos atrás, o médico grego Penadius Dioscorides enumerou os usos da Aloe vera como produto para o tratamento interno e externo como cuidar da pele, tratamento de queimaduras, manchas, perda de cabelo, indisposição estomacal.
A Aloe vera foi administrada como medicamento aos marinheiros de Cristóvão Colombo e, depois, foi largamente utilizada por missionários no Novo Mundo descoberto por ele.
A Aloe vera também era largamente utilizada por antigas tribos do México e América Central e do Sul para tratar do cabelo, pele, couro cabeludo e problemas de estômago.

Uma planta de Aloe Vera num jardim em Angola
As tribos dos índios Seminole, que povoavam parte dos Estados Unidos e hoje vivem na Flórida, Oklahoma e Arkansas, utilizavam a Aloe Vera para cobrir as incisões cirúrgicas e ferimentos das batalhas.
A Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos usou o gel de Aloe vera no tratamento de queimaduras provocadas por raio-X.
Na bíblia, ela é chamada de “árvore perfumada” e “resina perfumada”. Ela é usada misturada com mirra e trazida por
Nicodemos para embalsamar Jesus.